quarta-feira, 19 de junho de 2013

REGULAMENTO PARA O I TORNEIO DE FUTEBOL SOCIETY INTERLOJAS MAÇÔNICAS DO DISTRITO FEDERAL

REGULAMENTO PARA O I TORNEIO DE FUTEBOL SOCIETY INTERLOJAS MAÇÔNICAS DO DISTRITO FEDERAL
A SER REALIZADO PELA LOJA ABRIGO DO CEDRO 08


Art. 01O Torneio de Futebol Society Interlojas Maçônicas do Distrito Federal tem por objetivo principal, propiciar aos participantes (Irmãos, Sobrinhos e Demolay), familiares e torcedores, o bom relacionamento, exaltação da prática desportiva como instrumento de superação das individualidades, fortalecendo a união entre todas as Lojas Maçônicas participantes e será realizado de acordo com as regras estabelecidas pela FIFA, para a prática desta modalidade, com as alterações determinadas pelo que dispuser o presente regulamento.

Art. 02 – As inscrições estarão abertas no período de 01 a 26 de junho de 2013, impreterivelmente.
Parágrafo Único:        As fichas de inscrições dos atletas de cada equipe deverá estar acompanhada de uma relação com os nomes dos mesmos.

Parágrafo Único: Compete a Coordenação do Evento e Diretoria de Esporte, Recreação e Lazer, a homologação das inscrições, bem assim a elaboração da tabela de jogos.

Art. 03 --  O Torneio de Futebol Society Interlojas Maçônicas será realizado nos dias 29 e 30  de JUNHO de 2013, na sede da Loja Abrigo do Cedro 08, na QL 01, conjunto 05, casa 19, Lago Norte, Brasília/DF.

Parágrafo Único: A primeira partida terá início às 08:45h, do dia 29 DE JUNHO DE 2013, com tolerância de 15 minutos.

Art. 04Não haverá impedimento.

Art. 05A barreira é feita com a distância de 07 metros.

Art. 06As partidas terão a duração de 40 minutos, divididos em dois períodos de 20 minutos, com intervalo de 05 minutos entre os dois períodos.

Parágrafo Único: Este tempo de jogo poderá, a critério da organização do certame, ser modificado para 60 ou 80 minutos de 30 ou 40 minutos, conforme for o número de equipes inscritas.

Art. 07Os times são de 07 jogadores, um dos quais é o goleiro.

Parágrafo Único: CADA EQUIPE PODERÁ INSCREVER ATÉ QUINZE (15) ATLETAS E NÃO HAVERÁ NOVAS INSCRIÇÕES DE ATLETAS APÓS O INÍCIO DA COMPETIÇÃO..

Art. 08Todos os atletas deverão assinar a súmula, antes do início do jogo, para poder participar da partida, exceto, quando o atleta chegar atrasado.

Parágrafo Primeiro: Os atletas serão identificados da seguinte forma: 
a-) os Maçons, pela carteira de maçon; 
b-) os Sobrinhos, pelo RG ou CNH e os Demolay, pela carteira de Demolay.

Parágrafo Segundo: Não haverá limites para substituições, podendo o atleta substituído retornar ao jogo quantas vezes for necessárias.

Art. 09O jogo não se iniciará se uma das equipes não estiver com 05 jogadores prontos para  jogar. Após 15 minutos da hora prevista para o inicio, a equipe faltosa perderá por WO, com placar de 1 X 0, cujo gol será consignado ao goleiro da equipe adversária. Esta regra só é válida para a 1.ª partida de cada rodada.

Art. 10Se, durante uma partida, o número de jogadores de uma das equipes ficar com menos de quatro (04) jogadores, a partida será encerrada e a equipe que contar com menor número de jogadores em campo perderá o jogo.

Parágrafo Único: Se uma equipe estiver vencendo o jogo e, por qualquer razão vir a ter menos de quatro (04) jogadores em campo, a partida será encerrada e esta perderá o jogo pelo placar de 1 X 0, com o gol consignado ao goleiro.

Art. 11As faltas dentro de campo e nas suas imediações serão punidas das seguintes formas:

a) Advertência verbal

b) Cartão AmareloO jogador fica afastado do jogo por 05 minutos, sem direito a substituição. O retorno do atleta advertido com Cartão Amarelo só se efetuará com a autorização da mesa, que ficará encarregada de cronometrar os 05 minutos.

c) Cartão VermelhoO jogador é expulso da partida e não pode ser substituído. O atleta expulso fica suspenso automaticamente da próxima partida de sua equipe.

Art. 12O uniforme é o do Futebol de Campo e o goleiro pode jogar de agasalho completo.

Parágrafo Único: O calçado a ser utilizado é a chuteira apropriada para a pratica do Futebol Society, não podendo ser utilizada as chuteiras com travas, nem jogar descalço.

Art. 13A bola será a mesma do Futebol de Campo Oficial, sendo a sua marca aquela que for determinada pela Organização do Torneio.

Art. 14Havendo empate em número de pontos ganhos entre os participantes, será declarada vencedora a equipe que obtiver vantagem, nesta ordem:

a) Maior n.º de vitórias

b) Maior saldo de gols

c) Confronto Direto

d) Gols Pró

e) Sorteio

Art. 15Cada equipe, no decorrer da partida, deverá contar com, no mínimo, três (03) Maçons em campo, cuja situação será observada e fiscalizada pela arbitragem, pelo diretor de dia e pelos próprios representantes.
Art.16 – Aos representantes e aos atletas inscritos poderão ser aplicadas penalidades de advertência, suspensão e eliminação do torneio, cuja  sansão é da competência da Comissão Disciplinar.
Art. 17 - Fica vetada a formação de equipe que contenham apenas Sobrinhos ou só Demolay ou ainda equipe mistas destes, ou seja, Sobrinhos e Demolay deverão estar inscritos por alguma Loja participante.
Parágrafo Único: A Loja Maçônica que não possuir o número de Maçons em condições de jogo para formação de sua equipe, poderá juntar-se a outras Lojas.
Art. 18A finalidade maior deste Torneio é promover  maior confraternização entre a irmandade maçônica e assim sendo, as  agressões, sejam por meio de  palavras ou jogadas ríspidas desnecessárias ou intencionais, não serão toleradas.
Art. 19Cada equipe inscrita designará um representante que se encarregará de apresentá-la para o jogo no horário determinado.
Parágrafo Único: O representante de cada equipe deverá disponibilizar email e telefone celular para que a Organização do Certame possa passar as informações necessárias.
Art. 20Encerrada as inscrições será realizado sorteio das equipes NA SEDE DA LOJA ABRIGO DO CEDRO 08 e, sem seguida, será divulgada a tabela para os representantes, os quais poderão participar do mesmo, caso queiram.
Art. 21A equipe vencedora do Torneio será agraciada com um TROFÉU e ao artilheiro do certame uma MEDALHA.
Art. 22Os casos omissos neste Regulamento serão resolvidos pela Coordenação Geral.



sexta-feira, 14 de junho de 2013

Fotos da construção do templo


Banheiro pronto com barras de segurança

Porta da frente pronta com batedor. fechadura e dobradiças copiadas da Igreja de Pirinópolis - GO

Colocação do 1 holofote direcionado para o estacionamento


Colocação do 2 holofote direcionado para o estacionamento

Base da coluna onde sera instalado o holofote direcionado na frente da loja.

Coluna "B" sendo montada

quarta-feira, 5 de junho de 2013

terça-feira, 4 de junho de 2013

ORDEM DO DIA QUARTA-FEIRA 06 DE JUNHO DE 2013

Ordem do Dia
06/06/2013
Sessão Grau de Aprendiz Maçom
- 1ª Instrução no Grau de Companheiro Maçom
         
- Quarto de Estudo - Ir.'. HELIO FRANCO BORGES - Tema "A Crise econômica em que vivemos nos dias atuais."  
        
- Palavra do Venerável Mestre.

Administração da Loja 2012/2013

QUADRO ADMINISTRATIVO DA LOJA

Administração: 2011/2012

Ex-Venerável Mestre: Nilo Sergio Ferrari

CARGOS DE ELEIÇÃO

Venerável Mestre: Bolivár dos Santos Siqueira

1º Vigilante: Luiz Carlos de Oliveira Cezar Zubcov

2º Vigilante: Leonardo Augusto Xavier Levay

Orador: Marco Antonio de Moraes

Orador Adj.:

Helio Franco Borges

COMISSÃO DE ASSUNTOS GERAIS

- Silvio Batista Magalhães

- Lauro Lustosa Vieira
- José Ramos Portilho

COMISSÃO DE LEIS

- José Ramos Portilho
- Almir Antônio Lustosa Vieira

- Francisco da Silva Martins

COMISSÃO DE FINANÇAS

- Aderilton Paulo de Souza Rodrigues
- Edilton Costa Alves

- Almir Antônio Lustosa Vieira

COMISSÃO DE SOLIDARIEDADE

- Francisco da Silva Martins
- Edilton Costa Alves

- Silvio Batista Magalhães

CARGOS DE NOMEAÇÃO

Secretário:

Lauro Lustosa Vieira

Tesoureiro: Nilo Sérgio Ferrari

Chanceler: Tadashi Ramoa Mae

Mestre Cerimônias: Edilton Costa Alves

Hospitaleiro: Almir Antonio Lustosa Vieira

1º Diácono: Silvio Batista Magalhães

2º Diácono: Luciano Marne Gonçalves

Porta Bandeira: Francisco da Silva Martins

Porta Estandarte: Almir de Azevedo Vieira

Porta Espada:
Carlos Roberto Bernardes

1º Experto: Rodrigo Andrés de Souza Peñaloza

2º Experto: Aderilton Paulo de Souza Rodrigues

Guarda do

Templo:


Bibliotecário:

Cobridor: Waldemar Henrique Spotorno

Mestre de Banquetes: Alexandre Garcia

Mestre de Harmonia: Fabricio Pereira de Farias

Arquiteto: Victor Francisco Pena Lacombe

História da Loja

Em 1966

Templo da Loja Atlantida nº 06, situado na W3 Norte Quadra 704/705 Bloco B Lotes 11 à 17.
Esse imovel, pertencendo a ARLS Atlantida nº 06, situado na W3 Norte Quadra 704/705,um pequeno barracão de madeira, foi adaptado para um Templo de reduzidas dimensões e sala de P.'.P.'., ali acolhendo também a ARLS Tiradentes nº 02, a propria Grande Loja de Brasilia e tambem viu fundar-se em 25 de janeiro de 1966, a ARLS Abrigo do Cedro nº 08 que funcionou por alguns meses no Rito de York depois passando para o REAA.

Vista do Terreno na SHIN CA 08 lt 02 no Lago Norte,
adquirido juntamente com a ARLS Monte Carmelo nº 22,

A construção do barracão, que mais tarde na varanda,
ficou sendo usada até que a construção do Templo Provisório fosse concluída.

Templo no barracão: Construido onde era a varanda.


Vista interna do Templo,
piso em cimento rústico, as parede com pano azul, cadeiras de ferro e telha eternit.


As Colunas do Templo


Administração 2004-2005

Cerimonia de descerramento da placa comemorativa
da construção do Templo provisório:

Ir.'. Almir de Azevedo Vieira, Serenissimo Grão Mestre Ir.'. Edelcides Lino de Melo, Ad Vitam José Ramos Portilho, Ven.'. Mestre Ir.'. Rubio Machado Sousa.

Placa comemorativa inicio das obras 28-04-2004

Construção do Templo Povisorio
alicerces - setembro de 2004.

As Primeiras colunas - 13-11-2004

Comissão de Obras
IIr.'. Lauro Lustosa, Fernando Ribeiro e Nilo Ferrari

Em faze final com as paredes levantada - 01-05-2005

O Telhado

Templo pronto

Interior do Templo
Atrio e Porta entrada do Templo

Ainda com piso de cimento

Templo com o Pavimento Mosaico, cadeiras novas e as Colunas.



Futura sede da ARLS Abrigo do Cedro nº 08.SHIN QL 01 Conjunto 05 casa 19 - Lago Norte - Brasilia DF
Projeto Arquitetônico